Pesquisar este blog

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

aflita



das juras sobraram
as falas não ditas
os olhos nos olhos

como criança que grita
proteja-me, amor!

o que vou fazer agora?
já te confio
já sabendo que seremos

eu, você e a demora

Um comentário:

Anna Labrysmoom (Clea imagina) disse...

Blanco y negro.
Auténtica.
Me encantas con esas pinturas en tu cara.
Un abrazo