Pesquisar este blog

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

do amor e das ostras
















ele jurou não a machucar
mas os grãos de areia
vinham com a corrente
e por um tempo
feriram e mutilaram

quando começou o prazer
onde terminou o invadir
há um limiar confortável
entre ambos?

a pérola do sentir respira
dentro de conchas
e adorna macia
o colo da diva.

5 comentários:

Márcia Maia disse...

muito, muito bonito, Larissa.

Márcia Maia disse...

eita! esqueci de comentar as imagens: que força em todas elas.
parabéns ao Sindri tb.

Carmen Garrez disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carmen Garrez disse...

Querido Sindri, eu amo essas fotos com flores. A conexão com a terra e a moça é maravilhosa !!! na verdade sou apaixonada pelo seu trabalho.
Esta fase lembra Gauguin .
Con cariño..

Analuka disse...

Uma linda série de fotos, menino poético telúrico!... Como a doce Carmen, adoro estas fotos com flores, semblantes femininos, terra e folhas, grãos... A vida que se faz, desfaz, refaz...
O poema da Larissa para esta foto é agridoce, afina-se às cores vibrantes da foto, mescladas à suavidade da cena.
Beijinhos encantados.