Pesquisar este blog

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

desejo habitar seus olhos


























quando for dormir
tenha-me em sua retina
independente de quem acalentar
e seja inteiro, pulsante

sei que nem cabe em mim
tanto querer, mas possua
quem amar e proteger
para que o calor de seu corpo
não se disperse em vão

que o nosso tempo
seja para você o bastante
e no fim ainda queira
com os seus compartilhar

não sei se espero muito
nem se anseio pouco
mal posso expressar
aviso que tenho sua figura
em meus olhos ao me deitar.

2 comentários:

Sereníssima-Lena Ferreira disse...

"não sei se espero muito
nem se anseio pouco"

Essas dúvidas me consomem também...Quão intensa é sua verve! Quão grande é minha identificação! Minha admiração, poeta. Parabéns!

Larissa Marques disse...

obrigada, querida!